"/>

Notícias - Geral


17/07/2019 - 16h57

Farmacêutica recebe premiação por projeto voltado à Atenção Básica no Conasems

Flávia Dias, farmacêutica do NASF de Vera Cruz, apresentou no Congresso em Brasília a iniciativa "Dormir e sonhar evita medicar”, que promove a gestão clínica do medicamento, com ênfase na saúde holística, para contribuição do uso racional e desprescrição de benzodiazepínicos.

        Impresso


Farmacêutica recebe premiação por projeto voltado à Atenção Básica no Conasems

No início deste mês foi realizado em Brasília o XXXV Congresso Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde). Sob o tema "Diálogos no Cotidiano do SUS", o evento promoveu o encontro de mais de 5 mil congressistas, entre gestores municipais de saúde, trabalhadores do SUS e de todas as esferas de governo, representantes de instituições ligadas à saúde pública e autoridades. 

Dentro do Congresso, foi realizada a 16ª Mostra Brasil, aqui tem SUS, que reuniu 500 experiências em áreas temáticas estratégicas para o Sistema Único de Saúde. O projeto “Dormir e sonhar evita medicar”, desenvolvido pelo Núcleo Ampliado de Saúde da Família de Vera Cruz, foi um dos 88 votados pelos participantes para receber o prêmio Atenção Primária Forte: Caminho para a Saúde Universal, concedido pela Organização Pan Americana de Saúde. A experiência foi premiada na categoria Atenção Básica, sendo apresentada pela farmacêutica Flávia Brasil Dias, uma das desenvolvedoras da iniciativa. 

Flávia Brasil Dias é farmacêutica e Mestre em Promoção da Saúde. Docente em cursos técnicos e pós-graduação na área da saúde. É proprietária, consultora e facilitadora na Otimiza Farma Treinamentos e Consultoria. Atua no NASF (Núcleo Ampliado de Saúde da Família) da secretaria de Saúde de Vera Cruz. Fez parte da Comissão Científica e do Grupo Técnico de Apoio ao Farmacêutico Empreendedor (GTAFE) do CRF/RS. 

CRF/RS - O projeto "Dormir e sonhar evita medicar" foi recente premiado no XXXV Congresso Conasems (Conselho Nacional de Secretarias municipais de Saúde). O que é esse projeto? Quando ela começou e quem fez parte do seu desenvolvimento?

Flávia - O projeto começou no ano de 2018, no município de Vera Cruz, ano em que foi instituído o Núcleo Ampliado da Saúde da Família (NASF). Nesse período, foram priorizadas algumas linhas de trabalho para o NASF, entre elas a promoção do cuidado, através do acolhimento. O NASF é composto por seis profissionais: assistente social, educador físico, nutricionista, psicólogo, farmacêutico e pediatra.

É um projeto que promove a gestão clínica do medicamento, com ênfase na saúde holística, para contribuição do uso racional e desprescrição de benzodiazepínicos (químicos para o controle da ansiedade) com o objetivo de contribuir para o uso racional de medicamentos, promover a prevenção quaternária em saúde, auxiliar a comunidade a buscar soluções, criar recursos de superação para seus problemas. Além de acolher, escutar sentimentos e dispensar medicamentos, articular a Rede de Atenção à Saúde na promoção da autogestão em saúde. 

Em 2018, através do acolhimento com dispensação orientativa de medicamentos de controle especial, pela farmacêutica do NASF, nas estratégias de saúde da família (ESF) e Unidade Básica de Saúde (UBS), houve o encaminhamento das pessoas que faziam uso de benzodiazepínicos para o grupo terapêutico "Dormir e Sonhar Evita Medicar".

Este grupo foi estruturado com encontros semanais de 2h, sendo 1h de educação em saúde (multiprofissional) onde os profissionais do NASF, outros profissionais convidados e da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC) realizam rodas de conversa sobre diversos temas, desde o uso de medicamentos, até o tema de educação financeira, com o intuito de fortalecer a comunidade no enfrentamento de seus problemas e, posteriormente, a roda de conversa é realizada com 1h de meditação guiada. O primeiro grupo formou-se com 26 participantes e 10 agentes de saúde (participaram para se capacitar e posteriormente montar grupos em seus territórios).

CRF/RS - Quais os maiores benefícios dele para a comunidade e de que forma a atuação do farmacêutico colabora com isso?

Flávia - O projeto está sendo uma experiência exitosa e está em expansão. Em 2018 foram capacitadas 10 agentes de saúde (ACS). Em 2019 estão sendo capacitados 14 ACS, inclusive em meditação guiada. Foram estruturados mais três grupos do "Dormir e sonhar evita medicar". A central de abastecimento farmacêutico (CAF) realizou a compra do fitoterápico valeriana, que atualmente é a primeira opção terapêutica em casos de insônia e ansiedade no município. Foram elaborados protocolos clínicos para nortear as prescrições e encaminhamentos nos casos de insônia, ansiedade e desprescrição de benzodiazepínicos que serão instituídos a partir de agosto/2019, após a capacitação dos médicos da atenção básica em fitoterapia.

Nesses protocolos constam como opções terapêuticas as Práticas Integrativas Complementares e a Fitoterapia. O projeto conta com a parceria da UNISC, nas ações de educação em saúde, na preceptoria do Pro Saúde, nos trabalhos de conclusão de curso e estágios e com a parceria de um grupo de terapeutas holísticos voluntários do espaço Shanti Nillaya, que realizam a meditação guiada em alguns grupos.

CRF/RS - Como o projeto foi selecionado para participar do Conasems? Comente esse processo, a importância do evento e dessa premiação. 

Flávia - O projeto foi primeiramente selecionado no COSEMS RS, em Bento Gonçalves, no mês de abril, para participar do CONASEMS em julho. O XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde aconteceu entre os dias 2 e 5 de julho, em Brasília. Com o tema "Diálogos no Cotidiano do SUS", o Congresso do Conasems promoveu o encontro de mais de 5 mil congressistas – dentre eles, gestores municipais de saúde, trabalhadores do SUS, e de todas as esferas de governo, representantes de instituições ligadas à saúde pública e autoridades. O encontro é um momento de troca de experiências e informações que impactam diretamente no fortalecimento do SUS.

Durante o evento, foi promovida a 16ª edição da "Mostra Brasil aqui tem SUS", com apresentação de até 500 experiências exitosas de Secretarias Municipais de Saúde, com o objetivo de mostrar o SUS que dá certo em todas as regiões do país. 

CRF/RS - Uma das mesas com maior destaque no Congresso Conasems foi "As responsabilidades de cada Ente Federado no Fortalecimento da Atenção Básica". Seu projeto inclusive foi premiado na categoria Atenção Básica. Como percebe a realidade e perspectivas dessa área, que é principal porta de entrada do SUS, para o trabalho do farmacêutico e a saúde da população?

Flávia - Atualmente o uso crônico de benzodiazepínicos é crescente e, na maioria das vezes, para medicalizar adversidades da vida, como luto, problemas conjugais, financeiros e outros. A atuação do farmacêutico na prática do acolhimento durante a dispensação de medicamentos, nas Comissões de Farmácia e Terapêutica e no NASF, interagindo com as equipes de saúde e comunidade, contribui muito para a promoção do uso racional de medicamentos, que é uma prática do processo de cuidado de saúde.

Portanto, o acolhimento, a criação de grupos educativos terapêuticos e a inserção das Práticas Integrativas Complementares, são as principais oportunidades para praticar a negociação e a corresponsabilidade, entre os profissionais de saúde e a comunidade, para diminuir o sobrediagnóstico, o automatismo do diagnóstico prescritivo e o uso irracional de medicamentos por parte da comunidade e profissionais da saúde, fatores que tem promovido, a medicalização social no cotidiano da Rede de Atenção à saúde (RAS).

Portanto, o farmacêutico tem um papel importante no fortalecimento da atenção básica, atuando em várias políticas públicas, como: Política de promoção da saúde, Uso racional de medicamentos, Assistência Farmacêutica, Práticas integrativas e complementares, Política do Idoso, Política de redução de danos, Política nacional de atenção integral à saúde da mulher, Política nacional de  atenção básica, política de saúde mental, entre outras.


Farmacêutica recebe premiação por projeto voltado à Atenção Básica no Conasems Farmacêutica recebe premiação por projeto voltado à Atenção Básica no Conasems Farmacêutica recebe premiação por projeto voltado à Atenção Básica no Conasems




Encontrou algum erro ou conteúdo desatualizado em nosso site? - Clique AQUI e reporte para nossa área de qualidade.